conceptnova

Helping you to bring your concepts and ideas to life.

domingo, 23 de novembro de 2008

A sociedade e a Amizade

O ser humano, desde a sua origem, vive em sociedades. Suas estruturas podem ser mais ou menos elaboradas de acordo com a época histórica e diferem ainda hoje segundo a cultura de cada local. Apesar das diferenças existentes entre os diversos grupos, todos estão baseados em relações interpessoais, e a amizade verdadeira é uma das experiências mais enriquecedoras quando se trata de aprender a viver em sociedade.

Num amigo verdadeiro encontramos a compreensão e com ele podemos tomar consciência de nossos próprios defeitos. Isso nos faz compreensivos. É na amizade intima que achamos segurança para dar passos difíceis, o que nos torna confiantes e também solícitos. Aprendemos com os “amigos-para-a-vida-toda” a equilibrar nossos desejos com a necessidade de ceder. Assim ficamos mais tolerantes. Tudo isso facilita a obtenção de sucesso em nossas outras relações sociais.

Contudo, hoje, as características do mundo moderno, como suma necessidade de rapidez, a grande competitividade e o individualismo, diminuem a possibilidade de as pessoas se tornarem amigos. E, por conseqüência, como num auto-engano, criam-se amizades frias. Nesta categoria pode ser incluída tanto uma grande porcentagem dos amigos virtuais, como também vários amigos presenciais de ocasião. Estes últimos se sentem bem em se considerarem amigos, mas nada fariam certamente caso o outro necessitasse de um grande auxílio.

Toda essa degradação da amizade nos faz perder a noção de seu valor e também, em parte, a habilidade de viver em sociedade. Atualmente importa pouco se alguém se alegra com nossa felicidade, mas se estamos felizes ou não. Raras pessoas dariam um bem precioso em troca de uma amizade verdadeira e, muitas vezes, se a temos, nós a deixamos trincar por falta de cuidado.

Certamente, a reabilitação da amizade verdadeira ao seu “status” de objeto valioso traria melhoras não só aos indivíduos como também à sociedade, por lhe devolver a lógica da solidariedade de que tanto anda carecendo.

2 comentários:

  1. Excelente blog o teu. Gostei muito. Texto bem pensado e mui bem escrito. Parabéns!
    Beijos

    ResponderEliminar

- DEIXE O LINK DO SEU BLOG, POIS POSSO VISITÁ-LO E, CONSEQUENTEMENTE, SEGUI-LO.
- Comentários anônimos não serão aceitos.
Abraços.

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.